PESQUISAR


SUBSÍDIOS DA EBD NO TELEGRAM


TRÊS CARACTERÍSTICAS VISÍVEIS DO FERVOR ESPIRITUAL

Por Marco Sousa


“E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito” - Efésios 5:18

Existem vários registros de avivamentos ao longo da história. Todos eles possuem algo em comum: O zelo pelo texto sagrado (em primeiro lugar), acompanhado de orações, jejuns e louvores a Deus. É preciso criar um ambiente propício para a atuação do Espírito Santo. O fervor espiritual está relacionado à devoção pessoal de cada cristão e existe um sinergismo, no qual o cristão fiel e o Espirito Santo atuam, de forma a edificar a igreja e glorificar a Deus.

Vários movimentos cristãos perderam o rumo (erraram o alvo) ou foram minados no decorrer da sua história, justamente por causa da falta de aplicação correta do texto sagrado ou pela distorção do referido texto. O fervor espiritual que se orienta pelas escrituras fará o cristão apresentar-se diante de Deus e dos homens com três características inconfundíveis: santidade, gratidão e renúncia.

Santidade► "Sem santificação ninguém verá o Senhor". Quanto mais houver santificação, mais a presença do Senhor será notável na vida do cristão e mais fervoroso ele será.
Gratidão► A gratidão do cristão fiel a Cristo inspira o louvor - Não havendo gratidão a adoração é falsa e o cristão torna-se um mero religioso, que serve por obrigação e não alcança alegria.
Renúncia ► Todo grande amor requer uma grande renúncia – “Nós o amamos por que ele nos amou primeiro” - "Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo".

Ao longo dos anos temos percebido, em nossa prática cristã e na comunhão com muitos irmãos em Cristo de diversos arraiais, que estas três características administradas pelo próprio cristão lhe aumentarão os níveis de fervor espiritual e este aperfeiçoamento sempre o encaminhará à submissão à palavra de Deus. Encontraremos as três características supracitadas em todos os homens e mulheres que foram fiéis a Deus e que compõem a galeria dos heróis da fé. Temos uma nuvem de bons exemplos a serem seguidos.

Sempre que o texto bíblico deixa de ser o padrão da vida cristã, abre-se uma brecha para os enxertos religiosos e para um modo de vida alternativo que começa a “viajar” para longe das escrituras. Isto constitui um perigo para a vida cristã, afinal entram em cena o misticismo, em uma extremidade e o liberalismo teológico em outra.

Que sejamos cristãos sábios, em santidade, gratidão e renúncia; com os joelhos ao chão em oração e jejum e com a Bíblia Sagrada na mão. Crentes que vivem assim jamais errarão o alvo!

Glória ao Pai, Glória ao Filho e Glória ao Espírito Santo!