PESQUISAR


SUBSÍDIOS DA EBD NO TELEGRAM


O MINISTÉRIO PASTORAL PERANTE A IGREJA E A SOCIEDADE ATUAL

Por Marco Sousa


“Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Porque eu sei isto: que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão o rebanho”. - Atos 20:28-29 ARC

Houve um tempo em que a atividade pastoral era muito bem vista em nossa sociedade e a figura do pastor (fosse ele de qualquer ramo do protestantismo) gozava de bastante respeito e admiração perante a sociedade. Os tempos mudaram e os escândalos sucessivos dentro das igrejas mudaram a forma como a sociedade olha para a igreja. Sabemos que existem homens honestos e fiéis a Cristo, ordenados ao exercício deste admirável ministério, todavia o trabalho destes homens torna-se cada vez mais difícil, dada a desconfiança da sociedade no tocante aos falsos pastores que permeiam o evangelicalismo.

Mais do que nunca o exercício do ministério pastoral por servos fiéis, ordenados por Cristo (e não apenas por concílios e conselhos eclesiásticos) e, portanto, portadores deste dom ministerial, torna-se cada vez mais necessário, para livrar as ovelhas da boca dos lobos da atualidade e leva-las às aguas tranquilas propiciadas pela atuação do Espirito Santo no meio da igreja.

A oração da igreja move o braço de Deus e seu desejo de beber da agua da vida e de ser instrumento de conversão dos homens, por meio dos dons espirituais e ministeriais, a torna o alvo da graça e da manifestação do Espirito Santo. Para que ELE opere o homem precisa criar ambiente propício, por meio da santificação. Aliás sem santificação ninguém verá o Senhor. O ministério pastoral bem-sucedido é aquele que se separa do mundo e vive em devoção e santificação e, portanto, tem autoridade para apascentar, como instrumento e como a “boca do Senhor”. Não há nada melhor para uma ovelha do que ouvir os conselhos do sumo pastor Jesus, por meio de alguém que ELE próprio elegeu para apascentar.

“Portanto, buscai com zelo os melhores dons e vos mostrarei um caminho ainda mais excelente” - I Coríntios 12:31

Glória ao Pai, Glória ao Filho e Glória ao Espírito Santo!